Tipos de Forros

15/09/2020 Por eder

O que são? De que material são construídos? Onde utilizá-los? Quais as vantagens? Quais os tipos? Como instalar?

Vamos detalhar os 02 tipos principais utilizados.


Forro de Gesso Acartonado

É um tipo de acabamento formado por painéis de gesso e perfis metálicos.

Os painéis de gesso são uma mistura de gesso, água e aditivos, adquiridos em diversos tamanhos e especificações.

Forro Acartonado

Utilizado em ambientes que se deseja um fino acabamento moderno e sofisticado, como salas e áreas nobres. Também podem ser instalados em copas, cozinhas, banheiros, salas, etc…

Rapidez na colocação, material leve, fácil manuseio e oferece boa qualidade no acabamento final.

ST (Standard) – recomendadas em paredes, revestimentos e forros em áreas secas.

RU (Resistente a umidade) – recomendadas em paredes, revestimentos e forros em áreas secas sujeitas a umidade por tempo limitado.

RF Resistente ao fogo – recomendadas em paredes, revestimentos e forros em áreas secas resistente ao fogo.

Instalação (passo a passo)

  • Marcar a altura do rebaixamento do teto com nível a laser, levando em consideração a medida do forro acabado.
  • Em seguida paginar e fixar os tirantes na laje.
  • A distância da primeira fileira de tirantes da parede vai depender do perfil que foi utilizado no perímetro, sendo cantoneira a primeira linha de tirantes ficará a 60cm da parede, os demais tirantes ficarão a 1,20m de distância entre os eixos. Do outro lado os tirantes devem ser paginados a 60cm no máximo, que é a distância máxima entre as canaletas.
  • Fixar os tirantes por meio de parafusos e buchas.
  • Fazer um elo no tirante para fixá-lo a laje, lembrando de utilizar uma arruela para garantir a fixação. Os tirantes devem ser fixados totalmente aprumados e sem folga no ponto de fixação com a laje.
  • Fixar os perfis de perímetro, a fixação das cantoneiras deverá ser realizada com parafusos e buchas.
  • Colocar os reguladores de tirantes sem amassá-los, pois, quando amassado o tirante tende a estirar com o peso causando o desnivelamento do forro. Fixar as canaletas “C”, apoiando as canaletas nas cantoneiras e acoplando os reguladores.
  • Fazer a nivelação do forro utilizando uma linha por baixo da estrutura na direção dos reguladores ou utilizando um nível a laser. Após nivelar a estrutura, dobrar os tirantes para garantir que o forro não perca o nível e o regular não solte dos tirantes.
  • Fixar as chapas nos forros seguindo o sentido transversal da estrutura, iniciando o chapeamento por um dos lados do forro, retirar qualquer irregularidade de esquadro ou alinhamento da primeira chapa e sempre encostar as chapas nos perfis e na alvenaria.
  • Finalizar com acabamento de massa de rejunte nas juntas.

Forro mineral

É um revestimento de alta performance para controle acústico, redução de ruído, isolamento térmico, proteção ao fogo e decoração. Utilizado em diversos tipos de aplicações em edifícios residenciais e comerciais, aeroportos, hotéis, escritórios, supermercados, hospitais, dentre outros.

Oferece diversas vantagens, a instalação é rápida, prática e limpa, pois já vêm prontas para serem fixas nas estruturas metálicas em espera no teto, bastando apenas encaixar as placas. Promove excelente desempenho acústico e resistência à umidade e ao fogo, facilita a realização de instalações elétricas, hidráulicas e de ar condicionado. Praticidade e rapidez nas manutenções quando o ambiente conta com forro mineral. Para o acesso do entre forro basta retirar as placas, realizar a manutenção e coloca-las novamente, sem a necessidade de uma nova obra. Facilita na mudança de layout e decoração, não possui amianto ou formaldeídos em sua composição, por isso não emitem Compostos Orgânicos Voláteis (COVs) em locais fechados. Possuem diversas modulações, acabamentos e detalhes de bordas, dispensam pintura ou qualquer outro tipo de acabamento.

Passos para Instalação de Forro Mineral Removível

  • Faça a demarcação dos pontos de fixação
  • A primeira coisa a se fazer, antes da instalação do forro mineral removível, é demarcar todos os pontos de fixação dos tirantes que ficarão presos na laje e a altura que ficará o forro. Para isso, você pode usar um desses instrumentos: lápis, trena, prumo, nível a laser ou linha de marcação.
  • Confira as distâncias
  • O passo seguinte e não menos importante diz respeito à checagem das distâncias. Só depois de garantir que elas estão corretas é que os tirantes devem ser fixados na laje, com a ajuda de uma furadeira.
  • Instale os perfis perimetrais e fixe os principais
  • Com a ajuda de parafusos e buchas, instale os perfis perimetrais. O ponto de partida são as cantoneiras que ficarão nas paredes. Feito isso, faça a fixação dos perfis principais nos tirantes e nas cantoneiras perimetrais.
  • Posicione as travessas e instale perfis de arremate.
  • Enfileiradas nos rasgos dos perfis principais, posicione as travessas. Lembramos que a extremidade da travessa a ser fixada na cantoneira deve ser cortada com um alicate. Os perfis de ponta, por sua vez, são instalados e, deste modo, a montagem da estrutura metálica é concluída.
  • Instalação das placas
  • Com a estrutura metálica já montada, é chegada a hora da instalação do forro mineral removível. De baixo para cima, apoie-os nos perfis metálicos. Mas, atenção: manuseie as placas com muito cuidado para não danificá-las. Dica: incline a placa, de modo que ela se posicione acima dos perfis. Feito isso, desça essa placa usando a borda como apoio.
  • Uma boa sugestão é utilizar bordas de gesso
  • Para um melhor acabamento, vale colocar uma borda de gesso no ambiente. Assim, as placas podem ser instaladas sem recortes, além de dar um detalhe diferenciado no teto, podendo inclusive mudar de nível entre os 2 materiais.